HOME / BIBLIOTECA / O ARCANO 17 DO TAROT

O ARCANO 17 do tarot

Esta compilação é um trecho retirado do livro Tarot Y Cabala disponível na biblioteca deste site, escrita pelo Arcanjo Samael Aun Weor.

O arcano 17 do tarô vem nos lembrar a difícil tarefa que é encarnar o Cristo Interno.

É necessário seguir a estrela de Belém para fazer nascer em nós a substância Cristo.

No caminho precisamos de esperança. Esperar, este é o ensinamento deste arcano durante o percurso.

O Iniciado precisa dar esperança à humanidade, que bem sabemos, já não tem nenhuma.

Dar esperança àqueles que não a tem. O Iniciado precisa se transformar na própria estrela.

O neófito que perde a esperança de despertar, então já perdeu a batalha.

Os mestres quando pedimos ajuda, testa o neófito com três virtudes: a paciência, a fé e a tenacidade. Este é o segredo do Arcano 17.

Uma pessoa pode estudar por toda à sua vida o tarô e não experimentar nenhum de seus segredos.

O tarô não é uma bola de adivinhação, mas uma junção de segredos e ensinamentos.

O Iniciado experimenta cada um dos arcanos maiores do tarô, aprende com a prática. Vivencia na Iniciação.

Todo aquele que queira avançar pelo Caminho deve aprender a se comunicar com seu Cristo Íntimo, se é que quer de verdade Liberar-se.

Só os valentes vencem.

Paz Inverencial


O Arcano 17

Descrição da carta: Nas águas da vida os dois triângulos, o positivo e o negativo. Na parte media uma mulher, regando a terra com os dois elixires (masculino e feminino), em sua cabeça uma flor de lótus indicando seus chakras desenvolvidos.

Na parte superior brilha a estrela de Vênus de oito raios, simbolizando que depois das Iniciações de Fogo vem as de Luz.
Este arcano com seu hieróglifo representa a estrela radiante e a juventude eterna. Nele aparece uma mulher nua que esparge sobre a terra a seiva da vida universal, a qual sai de dois vasos: um de ouro e outro de prata.

Estudando cuidadosamente o conteúdo esotérico deste arcano, descobrimos alquimia perfeita. Urge trabalhar com o ouro e com a prata, com o sol e com a lua, para encarnar a Estrela que tem oito pontas.

Realmente, a estrela de oito pontas é Vênus. Quem alcança a Iniciação Venusta (veja aula 07) tem a faculdade de encarnar o Dragão de Sabedoria, o Cristo Interno. Este é o Arcano da Esperança.

O estudante gnóstico deve ter um extremo cuidado no trabalho do Oratorium Laboratorium. Desde a traição do Santuário de Vulcano, difundiu-se por todas as partes a doutrina de Ahriman, a doutrina dos Nicolaítas que transforma os seres humanos em asquerosos demônios sublunares.
Os adeptos da mão esquerda sabem dar a sua doutrina um matiz muito formoso, cheio de inefáveis toques de sublime misticismo. Muitos são os irmãos da Senda que se meteram por este caminho tenebroso.

O fundamento essencial da doutrina dos Nicolaítas consiste em derramar o Vaso de Hermes. Estes filhos das trevas ejaculam o Ens Seminis durante as suas práticas de magia sexual. Milhões de átomos solares são perdidos com a ejaculação e são substituídos por outros milhões de átomos do inimigo secreto. Estes átomos satânicos são recolhidos dos infernos atômicos do homem pelos órgãos criadores depois da ejaculação.

Quando os átomos satânicos intentam subir pelos canais do simpático até o cérebro, são lançados para baixo pelos três raios do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Esta classe de átomos tenebrosos ao descer choca-se violentamente com um átomo mestre da Loja Negra que reside no chacra fundamental do osso do cóccix. Este Deus Atômico Negro recebe então um impulso formidável que lhe dá poder para despertar o kundalini ou Serpente Ígnea de nossos mágicos poderes. Neste caso, o kundalini desce aos próprios infernos do homem, convertendo-se na cauda de Satã.

Eis como o homem nasce definitivamente no abismo, como um demônio do tipo sublunar submerso. São muitos estudantes da Senda Luminosa que foram por esse negro caminho. É bom recordar que os grandes Mestres do Santuário de Vulcano caíram nesta sutil tentação e converteram-se em demônios terrivelmente perversos.

A PORTA ESTREITA

Existem inúmeros estudantes de ocultismo que há muitos caminhos para chegar a Deus. Há quem afirme que existem 3 caminhos, há quem afirme que existem 7 caminhos e há quem afirme que são 12 caminhos... Nós dizemos que os 3, os 7 e os 12 reduzem-se a um só: o sexo.
Investigamos cuidadosamente os 4 Evangelhos e em nenhum deles encontramos a afirmação de que por muitos caminhos se chega a Deus. A afirmação é falsa e não passa de um sofisma para enganar os incautos.

Jesus, o Chefe das Almas, falou apenas de uma porta e de um único caminho apertado, estreito e difícil. Ele não disse que houvessem muitos caminhos para chegar a Deus.

Quem o disser é um mentiroso solene.

O grande Mestre Jesus disse textualmente o seguinte: “Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, porque eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão. Depois que o pai de família levantar-se e fechar a porta e vós, do lado de fora, começardes a bater, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos a porta, ele vos responderá: Não sei de onde sois. Então direis: Comíamos e bebíamos na tua presença e em nossas praças ensinavas. E ele vos dirá: não sei de onde sois, apartai-vos de mim, todos vós que praticais a iniqüidade. Ali será o pranto e o ranger de dentes, quando virdes a Abraão, e a Isaac, e a Jacob, e a todos os profetas no reino de Deus e vós excluídos”.

Realmente, são bem poucos os que se salvam, porque são bem poucos aqueles que se metem pela porta apertada, estreita e difícil do sexo. Não existe outra porta. Nunca existiu e nem existirá jamais.

A evolução mecânica da natureza não salva ninguém. O tempo não salva ninguém. É necessário nascer e isto de nascer sempre foi um problema sexual e continuará sendo.

Aquele que quiser nascer tem de trabalhar com a seiva da vida contida nos sagrados vasos que a mulher nua do Arcano XVII tem nas sua mãos.
Disseram-nos que existem três raios de Auto Realização Íntima. Esses três raios iluminam uma só porta e um único caminho: o sexo. Os três raios são: a Mística, a Yoga e o Matrimônio Perfeito.

Não se avança um único passo na Senda do Fio da Navalha, a medula espinhal, sem o Arcano A.Z.F.

YOGA

A Yoga está sendo muito mal ensinada no ocidente do mundo. Multidões de pseudo-sapientes da yoga difundiram a falsa crença de que o verdadeiro iogue deve ser um infra-sexual: inimigo do sexo.

Estes falsos iogues nunca visitaram a Índia e não passam de pseudo-iogues infra-sexuais. Estes sabichões crêem que com exercícios de yoga tais como: asanas, pranayamas, etc., vão se realizar a fundo. O pior do caso é que não só têm esta falsa idéia como também a propagam, afastando assim a muita gente da porta apertada, estreita e difícil que conduz à luz.

Nenhum autentico iogue iniciado jamais pensaria que com pranayamas ou asanas alcançaria a Realização Íntima. Todo legitimo iogue do Indostão sabe muito bem que estes exercícios são unicamente coadjuvantes muito úteis para o desenvolvimento dos poderes, para a saúde, etc. Apenas os pseudo-iogues ocidentais meteram na cabeça que com os exercícios mencionados possam se Auto-Realizar.

Nos Ashram do Indostão, pratica-se a magia sexual muito secretamente. Todo verdadeiro Iniciado iogue da Índia trabalha com o Arcano AZF.
Os grandes iogues indostânicos visitaram o ocidente do mundo e se não ensinaram publicamente, se não publicaram nos livros de yoga, foi exatamente para evitar escândalos. O sexo é pedra de tropeços e rocha de escândalos.

Podem ficar absolutamente seguros de que aqueles iogues que não praticam a magia sexual, nunca alcançarão o nascimento nos mundos superiores. Quem afirme o contrario é um mentiroso, um falsário.

ASTROLOGIA

Em cada reencarnação, o ser humano nasce sob uma estrela diferente.

Um sábio disse: levanto os olhos para as estrelas das quais há de me chegar auxílio, porém eu sigo sempre a Estrela que guia meu interior.
Realmente, essa estrela é sempre a mesma, não muda em nenhuma reencarnação. Ela é a estrela Pai.
Eis aqui os mistérios do Arcano XVII.
A seiva contida nos vasos de ouro e prata quando sabiamente combinada e transmutada permite que cheguemos até a encarnação da Estrela.
A Estrela crucificada na cruz é o Cristo.

O SENDEIRO INICIÁTICO NO ARCANO 17

A estrela de oito pontas deste Arcano representa a Vênus, a estrela vespertina. Neste arcano encontramos representado o trabalho com o ouro e a prata, com o sol e com a lua. Os antigos alquimistas diziam que “sabiam transformar a lua em sol”; isto há de se saber entender, com isto querem dizer, “ abandonar o sendeiro lunar e viver o sendeiro solar”.

Todas as pessoas são “lunares”, a lua os leva e a lua os trai. Analisemos este detalhe; os primeiro sete anos da vida da infância são lunares, a lua os trai. O segundo septenário dos 7 aos 14 anos é mercuriano, o menino se move de um lado a outro, vai a escola, necessita mover-se.
O terceiro septenário é dos 14 aos 21 anos é venesiano, sente-se a paixão e andam com amores, aos 14 anos é obvio que entram em ação as glândulas sexuais e manifesta sua influencia no ser humano.

Dos 21 aos 42 anos são 3 septenários (4º , 5º e 6º), são 3 etapas solares, é a luta para conquistar nosso posto na vida. Em esta época (21-42) se manifesta tal como é.

O sétimo septenário e dos 42 aos 49 anos é marciano, há lutas, é a época decisiva para cada um.

O oitavo septenário é dos 49 aos 56 anos, é a influência de júpiter no ser humano, nesta época os que tem bom karma vivem bem economicamente, os que não tem vivem mal.

O nono septenário dos 56 aos 63 anos entra o velho saturno, entra a vez da velhice no ser humano, é uma época saturniana regida pelo ancião dos céus, a pessoa pode conseguir tudo o que queira.

Depois dos 63 anos entramos na anciandade, vem novamente a influência lunar. A lua o trai e o leva.

Se exxaminarmos a vida do ser humano, todos são regidos pela lua e quando se entra nos mundos internos, entra-se pela porta da lua. O importante é transformar a lua em sol e para isto há de se trabalhar com o ouro e a prata. Sem alquimia não se pode entender este arcano. O mais importante é transmutar o chumbo em ouro, este é o trabalho que há que se realizar na forja dos ciclopes.

O vital deste arcano 17 está na iniciação venusta, é a parte mais alta deste arcano e está representada pela estrela de oito pontas de vênus. Se observarmos cuidadosamente o símbolo de Vênus, encontramos:
O CÍRCULO, O ESPIRITO.
A CRUZ, O SEXO A CONTROLE DO ESPÍRITO.

O signo ao inverso representa que o Espírito está dominado pelo sexo: é o que sucede na Terra onde o sexo dominou o Espírito.

Vênus, a estrela da aurora, é muito grande em seu aspecto positivo, é maravilhosa, é a Iniciação Venusta, mas em seu aspecto negativo encontramos o aspecto luciférico.

A hora ideal para sair em astral é na aurora, a hora de Vênus, pois o poder das correntes luciféricas é pequeno. Recordemos a vênus-Lucifer que tem dois dois aspectos, assim como o fogo sagrado que sobe (kundalini) e o fogo que baixa (kundartiguador).

Todo trabalho com a alquimia é para alcançar a Iniciação Venusta, realmente isto é muito difícil. Temos o caso de Madame Blavatsky, que se casou com o Conde Blavatsky, e aos dois meses se separou dele sem ter relação sexual, viajou pela Índia e estudou em Sangri-la. Sua missão foi grandiosa, escreveu a “doutrina Secreta”, no capítulo VI termina convidado aos leitores à alquimia, sem ela não se chega a auto-realização. Se casou a anciã com o Coronel Olcott, e não por paixão, a resposta se encontra nos mundos internos, e fabricou os corpos solares.

Madame Blavatsky é uma Dama Adepto, que realizou uma grande obra, sem embargo, não alcançou a Iniciação Venusta, porque devia ter corpo de homem. O cristo encarna unicamente em corpo de varão. Por isto ela está se preparando para tomar corpo de homem e deva nascer nos EE. UU. A estão ajudando dando-lhe ânimo para que não desista, porque renunciar ao Grande Nirvana e ter que regressar a este mundo não é nada agradável.
Para lograr a Iniciação Venusta necessita-se do sexo, pois existem sete serpentes de fogo que corresponde aos sete corpos: físico, etérico, astral, mental, causal, budhico e o Intimo o átimico; a cda um lhe corresponde uma serpente, no total são 7 serpentes, dois grupos de três com a coroação sublime que nos une com o Pai, com a Lei.

Aquele que queira alcançar a iniciação venusta tem que levantar as sete serpentes de luz. Levanta primeiro a do corpo físico para receber a Primeira Iniciação Venusta, depois a do corpo vital que corresponde a Segunda Iniciação Venusta e assim sucessivamente.

A encarnação do cristo começa com a Iniciação Venusta e se vive em duas formas; primeiro em forma simbólica e depois se desenrola todo o que foi visto nas Iniciações, a vivê-las, esta é a crua realidade, a praticar aquilo que se predica, é um trabalho árduo.

O Cristo é o mestre dos mestres. É um erro as pessoas crer que Jesus é o único Cristo; Hermes, Quetzalcoatl, Fu-Ji, Krishna, etc., também encarnaram o Cristo. Este encarnado tem que fazer aquilo que predica, e isto o pratica, sendo que Deus se faz homem, tem que lutar contra suas próprias paixões, contra tudo; o ouro se prova com fogo e sempre se sai vitorioso. Se encarna, se faz homem sempre que necessita. E o faz com o objetivo de mudar o mundo. É o Ser de nosso Ser, nele todos somos Um; Ele se submerge no Pai e o Pai Nele.

O que encarna o Cristo passa a prova e se vai muito além do Nirvana, a mundos de super-felicidade e dita.

Por esta Senda somente entram os valentes. Se não sabe agir com força a seu Pai e sua mãe com alma, vida e coração, não se chega e se fracassa.

Há de agarrar-se ao seu Pai e a sua Mãe, “desenvolvendo o amor”.

Como se vai a unir a seus pais se não se tem amor?

Neste mundo atualmente não existe escola Rosa-Cruz, a única e verdadeira está nos mundos internos; no Monastério Rosa-Cruz fui submetido a uma prova, a da Paciência, intencionalmente lhe aplicam a prova da Paciência.


SÍNTESIS:
O objetivo mais alto é chegar à Iniciação Venusta; este é o Arcano nº 1, a Encarnação do Cristo.
O Cristo não tem individualidade nem personalidade, nem eu, é o Verdadeiro Instrutor, o supremo “Grande Mestre”, o Mestre dos Mestres.
O Cordeiro de Deus é o Cristo, ele lava os pecados do mundo, mas para isto tem que Trabalhar.
Ele é o verdadeiro instrutor do mundo.
No egito o cristo era Osiris, quem o encarnava era um novo osirificado, e tinha que sacrificar-se por toda a humanidade.
Há de se saber ser paciente.
Há de se saber ser sereno.

SAMAEL AUN WEOR

CURSO
ALERTA
MANTRA
BIBLIOTECA
LOGOS SOLAR
PERGUNTAS E RESPOSTAS
LIVROS
CONTATO
Google
www.ocaminhodonirvana.net www.contosatlantes.com